Thomas B. Oliveira - Relatório Holandês
Relatório Holandês

Por Thomas B. Oliveira

Elias Herckmans foi um dos integrantes do grupo de artistas e sábios trazidos pelo Conde Maurício de Nassau Siegem ao Brasil durante a ocupação holandesa. Enquanto diretor (governador) da Capitania da Paraíba de 1636 a 1639, Herckmans teve a oportunidade de conhecer grande parte da planície litorânea pertencente à Capitania, cujo fruto de todo este conhecimento foi transformado no documento (relatório) “Descrição Geral da Capitania da Paraíba”, escrito no último ano de seu governo e só publicado em 1887 (em português) na Revista do Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico de Pernambuco.

 

Herckmans tem a preocupação de descrever o meio, o homem e os mais diversos aspectos da Capitania. Seu livro é subdividido basicamente em três secções. Na primeira, ele aborda principalmente a cidade de Frederica (atual João Pessoa) e seus arredores imediatos, onde descreve e caracteriza mosteiros, fortes, igrejas e alguns prédios da cidade; nesta parte, ele pontua os currais de gado e descreve os principais rios e seus afluentes, abordando etimologicamente as nomenclaturas indígenas dos rios e serras, atribuindo-as à lendas e costumes dos “gentios”, cujas denominações temos até o presente, como podemos citar: Mamanguape, Copaóba, Tibiri, detre outras.

 

Na segunda parte, Herckmans aborda a ‘fertilidade da capitania’, descrevendo todo o potencial ambiental (principalmente o recurso florístico). Seu clima, suas águas, seus canaviais e todas as culturas agrícolas são abordadas, fazendo analogias pertinentes como ao afirmar que a farinha de mandioca era o pão dos nativos. Os frutos da Capitania são assemelhados aos melhores do mundo como o figo de Portugal e a fava holandesa por exemplo.

 

Na terceira parte, ele enfatiza uma breve descrição a cerca da vida e dos costumes dos Tapuias (índios do interior) admitindo a existência de outras nações indígenas além dos Tupis (Potiguares e Tabajaras); nesta parte, ele localiza e descreve atentamente diversos aspectos principalmente dos índios Tarairyou (Tarairiús). Estes são descritos minuciosamente, desde os aspectos físicos até os instrumentos de caça e guerra.

 

Herckmans tem o cuidado de descrever tudo que está vendo de maneira minuciosa, talvez este documento tenha sido produzido como um relatório para que a Companhia da Índias Ocidentais pudesse apreciá-la, conhecendo tudo que há nesta terra para assim poder explorar da melhor maneira.

 

Este documento é de muita importância para se entender não só o processo de colonização da Capitania da Paraíba, mas para compreender como fora o domínio holandês em território brasileiro.

 

*Thomas é Historiador e Jornalista.

thomasbruno84@gmail.com

 

Mais de Thomas B. Oliveira
Veja mais...
PORTAL 100 FRONTEIRAS
Copyright 2011/2015.
Todos os direitos reservados
João Pessoa-PB
Ideias Multimidia