O Quarteto Fantástico
Por José Bezerra Filho


O QUARTETO

José Bezerra Filho

Nosso José Lins do Rego,
Um dos grandes do Brasil,
Com letras pintou painéis
Que a todos seduziu
Porém, com tintas, pincéis
Ele nada produziu.

“Zé Américo foi Princeso
No Trono da Monarquia”.
De Bagaceira e engenhos,
Ele tudo entendia.
Mas, de teatro e de óperas
Ele pouco conhecia.

O grande Augusto dos Anjos,
Autor do enorme EU,
Um dois maiores poetas
Que o país acolheu...
Porém, da sétima arte,
Ele pouco aprendeu.


Para o lugar desses três
Que, no tempo, foram adiante
Deu-se que aqui chegou,
Qual moderno bandeirante,
Um artista que faz tudo
De forma impressionante.


Esculpe, pinta, interpreta,
Na poesia é doutor
Pois com seu “Trigal com Corvos”
Meio mundo encantou.
Da prosa – Basta ler “Prócula” –
É pleno dominador.

Congenitamente profundo,
Os seus textos se situam
Entre ouro e diamante,
Trabalha feito um gigante
E alguém já ousou chamá-lo
Enciclopédia ambulante.

Seu nome é raro encontrar
Pois começa com um M
Com as pernas para cima.
E pra gerar boa rima,
Exige acurada escolha.

O prenome é Waldemar
Mas, na certidão artística,
Lê-se: W. J. SOLHA.

 


 

Mais de José Bezerra Filho
Veja mais...
PORTAL 100 FRONTEIRAS
Copyright 2011/2015.
Todos os direitos reservados
João Pessoa-PB
Ideias Multimidia